O sistema de transporte público de Brasília está realizando testes com a tecnologia de biometria facial, desenvolvida pela Transdata Smart, empresa situada em Campinas; tecnologia essa dedicada para a validação de gratuidades e estudantes no transporte público.

O sistema permite verificar se o passageiro que está utilizando um cartão com direito a algum benefício é exatamente a mesma pessoa que fez previamente o cadastro para tal em um cartão que possui um código de identificação específico no qual constam informações referentes ao nome, idade e dados biométricos faciais. Em casos de uso indevido do cartão, a empresa pode adotar as medidas administrativas que achar necessária.

Dentre as mais de 30 cidades que usam essa tecnologia destaca-se Curitiba (PR) a qual implementou essa solução em agosto de 2015, tendo bloqueado mais de 1.300 cartões por suspeita de fraude, armazenado mais de 25 milhões de fotos e conferindo mais de 16 mil fotos todos os dias. Vale destacar que em pouco mais de duas semanas em Brasília, essa tecnologia já detectou o uso indevido de cartões, os quais serão bloqueados segundo a secretaria de mobilidade.

A aplicação da tecnologia no transporte público resulta em benefícios diretos ao usuário e ao sistema, pois a redução das fraudes reduz também com os impactos negativos nas tarifas.

“Os empresários confiam em nossa tecnologia, sendo que muitos decidem adquirir um pacote mais completo de soluções tendo entre essas, a biometria facial integrada à nossa bilhetagem eletrônica, o que facilita muito suas operações.“, explica Devanir Magrini, diretor comercial da Transdata.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>