O Max Face, sistema de biometria facial desenvolvido pela Transdata Smart – principal empresa do Brasil em soluções dedicadas à mobilidade urbana –, foi implantado com êxito na TCGM – Transporte Coletivo Grande Marília, no Estado de São Paulo, e, em apenas uma semana, atingiu elevados índices de reconhecimento automático.

Esse índice comprova a capacidade da solução em verificar se o passageiro que está utilizando um cartão de transporte com direito a algum benefício é exatamente a mesma pessoa que fez previamente o cadastro para usufruí-lo. Ou seja, quanto maior o índice, mais eficaz é o sistema.

“Algumas empresas de ônibus registram um crescimento repentino na utilização de cartões de isento ou de estudante em diversas viagens em um único dia. A constatação indica que passageiros podem estar usufruindo destes direitos de forma irregular”, observa Devanir Magrini, diretor comercial da Transdata Smart.

Para o diretor executivo da TCGM Marcos Jacomelli, a solução inibirá o uso indevido de benefícios nas tarifas de ônibus públicos que utilizem bilhetagem eletrônica. “O Max Face foi escolhido devido à facilidade da integração com o nosso atual sistema de bilhetagem, que já é da Transdata. Além disso, a confiança adquirida durante tantos anos de serviços bem prestados foi um fator determinante para a nossa decisão de optar pela solução de biometria facial”, comenta o diretor da empresa, cliente da Transdata Smart desde 2013.

Jacomelli conta que a integração do Max Face com a bilhetagem eletrônica se deu de maneira bastante dinâmica e automática. “Além da agilidade e eficiência na instalação da solução, o suporte técnico fornecido pela Transdata foi excelente, seja na instalação física nos veículos, no treinamento dos funcionários que participam do cadastro dos usuários e no treinamento dos colaboradores que irão fazer a conferência dos casos em que o sistema não conseguiu conferir automaticamente o usuário”, elogia. “O casamento desta solução com o nosso cadastro de usuários feito recentemente foi essencial para o bom funcionamento do sistema. Estamos muito satisfeitos com o rendimento do equipamento como um todo e com o índice de reconhecimento automático obtido”, observa Jacomelli.

Marília é mais um exemplo dentre as cidades as quais a biometria facial da Transdata tem reduzido os custos operacionais dos empresários do transporte público, tal qual os quase 1 mil ônibus que possuem esta tecnologia na Região Metropolitana de Curitiba.

Para conhecer mais visite:
www.transdatasmart.com.br/biometria-facial/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>